Telebras_Capa

Telebras: Afinal, qual o seu propósito?


LUIZ-GUILHERME-DIAS-e1443731843958Por Luiz Guilherme Dias | Rio, 01/Nov/2016.

 

“Sem Deus, a vida não tem propósito; sem um propósito, a vida não faz sentido; sem um sentido, a vida não tem relevância, nem esperança”
Clinton Ramachotte – Pensador Cristão

Segundo Joey Reiman, publicitário americano, “Propósito” pode ser definido como um modo único e autêntico por meio do qual a marca de uma empresa fará a diferença no mundo. Uma empresa com propósito não pensa apenas em seus clientes, mas também em seus funcionários, colaboradores e na sociedade como um todo, vale dizer em seus “stakeholders”. Para Reiman, uma pergunta que devemos sempre fazer a nossos clientes é: o que o mundo perderia caso nossa empresa deixasse de existir? (Fonte: Exame).

Tomando como base o conceito acima poderíamos indagar: Qual o propósito da Telebras?

Refrescando nossa memória: A Telebras (Telecomunicações Brasileiras S.A.) foi criada como uma empresa estatal brasileira responsável principalmente pela gestão do Plano Nacional de Banda Larga e das infraestruturas de fibra ótica da Petrobras e da Eletrobras. Era uma holding que controlava as várias prestadoras estatais de serviços telefônicos que atuavam nos estados brasileiros, além da Embratel. Desativada em 1998 pelo processo de privatização das empresas estatais de telefonia do governo de Fernando Henrique Cardoso, a empresa foi oficialmente reativada em 2010 para gerir o Plano Nacional de Banda Larga pelo governo de Luís Inácio Lula da Silva. (Fonte: Wikipédia).

Botão_FiquePorDentro2

Como noticiado pela mídia especializada, a ação Telebras PN (TELB4) disparou na semana de 24/Out/2016 de R$13,01 para R$53,01 em 3 pregões surpreendendo o mercado. e atingindo seu maior patamar desde Mar/2013: o que há por trás da disparada de 307% da Telebras?

Segundo a matéria as ações da small cap Telebras (TELB4), que giravam em torno de R$67 mil por dia na BM&FBovespa até a semana anterior à do “rali”, quadruplicaram de valor. Na esteira do rali, veio um decreto do Governo Federal autorizando o aumento de capital social da estatal em R$854,4 milhões. Com a operação, o capital social da companhia passará dos atuais R$263,1 milhões para R$1,1 bilhão. Vale lembrar que, em Jan/2016, as ações da companhia bateram o patamar dos R$5,60, no menor patamar negociado desde o fim de 2007.

Embora a disparada salte aos olhos dos investidores, difícil saber quem conseguiu capturar esse ganho, dado a baixa liquidez que a ação tinha em Bolsa. Pelos dados do ProfitChart é possível ver que as ordens de compra e venda do papel foram bastante pulverizadas no mercado: a Votorantim Corretora liderou o saldo comprador nos últimos pregões, com R$663,9 mil, mas representando apenas 3,11% das operações. Na sequência, vieram as ordens intermediadas pela Rico Corretora (R$522,3 mil ou 1,64%) e Itaú (R$421,7 mil ou 1,85%). (Fonte: Infomoney).

O gráfico a seguir ilustra a disparada da cotação de TELB4 nos últimos 21 pregões:

Evolução Diária da Ação TELB4 (TELEBRAS PN)Fonte: APLIGRAF – Elaboração: SABE ©

Evolução Diária da Ação TELB4 (TELEBRAS PN)
Fonte: APLIGRAF – Elaboração: SABE ©

O decreto do governo federal também autoriza a União a subscrever as ações, mediante a utilização de créditos relativos aos seus investimentos na Telebras, na proporção de sua participação social da companhia, depois da aprovação do aumento de capital pela assembleia de acionistas. Além disso, a União poderá subscrever ações, na proporção da participação dos acionistas minoritários, caso eles não exerçam seu direito de preferência dentro do prazo legal, depois da aprovação do aumento de capital pela assembleia geral de acionistas.

A posição dos acionistas com mais de 5% das ações de cada espécie da Telebras é mostrada na planilha seguinte, evidenciando a maciça posição na companhia de cerca de 75% do Governo Federal:

Posição Acionária da Telebras em 29/Ago/2016Fonte: BM&FBovespa – Elaboração: SABE ©

Posição Acionária da Telebras em 29/Ago/2016
Fonte: BM&FBovespa – Elaboração: SABE ©

Veja agora o que o nosso Banco de Dados SABE tem a mostrar sobre a Telebras por meio do seu “Radar de Desempenho Econômico-Financeiro de 2011 a 2015, com  a comparação 1S2015 X 1S2016”.

Radar de Desempenho da Telebras - R$Milhões (Individual)Fonte: SABE © powered by MAESTRO

Radar de Desempenho da Telebras – R$Milhões (Individual)
Fonte: SABE © powered by MAESTRO

De 2011 a 2015 a Telebras teve um desempenho crescente nas contas patrimoniais; o mesmo não ocorreu com os resultados: bruto, geração de caixa medida pelo EBITDA e resultado líquido, que tiveram fortes quedas no período. Por outro lado a empresa teve um crescimento brutal da sua dívida líquida alcançando em 2015 um valor de R$2,5 bilhões com um EBITDA negativo de R$171 milhões. Observando a distribuição de valor a companhia “destruiu valor” de R$20 milhões em 2015 de seus stakeholders; este indicador apresentou uma taxa composta negativa no período de 184% ao ano.

Na comparação do 1S2015 versus 1S2016, a companhia teve um de desempenho um pouco melhor de resultados, em particular o resultado líquido que ficou positivo em “pífios” R$10 milhões. A distribuição de valor continuou em queda brusca de 58% entregando “modestos” R$9 milhões para seus stakeholders no 1S2016.

 

COMENTÁRIOS FINAIS

No dia 28/Out/2016 a Telebras divulgou esclarecimento ao mercado após ação subir mais de 300% em 3 dias, comentando as oscilações atípicas dos papéis ON e PN na Bovespa. A resposta oficial da companhia sobre tal comportamento veio em comunicado veiculado no site da CVM (Comissão de Valores Mobiliários), mas datado de 24/Out/2016 com a assinatura do Diretor de RI, Paulo Ferreira.

No texto, a Telebras informou desconhecer as razões para tal movimento verificado, exceto o que havia comunicado por meio de Fato Relevante 4 dias antes. Naquela ocasião, a empresa havia informado o mercado que um decreto presidencial autorizava um aumento de capital social, com emissão de novas ações, mediante créditos da União, no montante de R$847 milhões, além do saldo residual de capitalizações anteriores no montante de R$7,8 milhões mais juros. Por natureza, o comunicado seria uma “má notícia” para os acionistas, dado que um aumento de capital normalmente provoca diluição dos minoritários. Mas aí que mora o “ponto-chave” do movimento: para os fundos não serem diluídos, eles precisariam subscrever essas novas ações, mas como ela tem baixa liquidez é possível “forçar” o preço da ação e foi isso que eles provavelmente fizeram.

Nos três pregões entre 20 e 24/Out/2016, os papéis TELB4 saltaram de R$13,01 para R$53,01, o que corresponde a uma alta de 305%. Nas três sessões seguintes, a ação acumulou queda de 45% e foi a R$ 29,00,  patamar ainda 122% acima dos níveis pré-divulgação do comunicado ao mercado. No dia 28/Out/2016, as ações preferenciais da empresa operaram em queda de 6,38%, cotadas a R$ 27,15, ao passo que os papéis ordinários recuaram 10%, cotados a R$36,00. (Fonte: Infomoney).

Retomando o início do artigo, deixamos para nossos leitores uma reflexão sobre a questão do propósito da Telebras: uma companhia que foi “desprivatizada” pelo Governo Lula, que fechou 2015 com passivo a descoberto de R$219 milhões e destruiu valor para seus stakeholders medido em R$20 milhões e que “do nada” em Out/2016 dispara mais de 300% em apenas 3 pregões! Afinal qual o seu propósito???

Em nosso Informativo diário SABE Daily Intelligence publicado de 24/Out/2016 fizemos um ALERTA sobre o 1º sinal de disparo de TELB4. Confira aqui.

A SABE Consultores tem o propósito de “organizar informações financeiras sobre as empresas brasileiras e torná-las acessíveis e úteis” e acredita que as empresas vencedoras e que vieram para ficar são as que perseguem a criação de valor para TODOS os seus stakeholders. Manteremos você atualizado com novas informações extraídas do nosso Banco de Dados SABE.

Botão_FiquePorDentro2

Aproveite para deixar o seu comentário ao final desta página sobre este Artigo.

Luiz Guilherme Dias é Sócio-Diretor da SABE Consultores, Consultor de Empresas e Conselheiro Certificado.

E-mail: lg.dias@sabe.com.br

Deixe seu comentário abaixo...

Leave A Response