Setor_Maq-Equip_Capa

Setor de Máquinas e Equipamentos: Queda violenta no caixa e nos resultados líquidos


LUIZ-GUILHERME-DIAS-e1443731843958Por Luiz Guilherme Dias | Rio, 11/Out/2016.

 

“A indústria brasileira está à beira da morte”
Philill SchiemerPresidente da Mercedes-Benz do Brasil

Em manifesto publicado no jornal O Estado de São Paulo no dia 07/Out/2016, a ABIMAQ (Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos) lançou um manifesto de apoio às medidas do Governo defendendo a realização de reformas e a redução dos gastos públicos. A ABIMAQ espera que o Brasil volte a trabalhar e fazer sua lição de casa no sentido de recuperar a economia e recolocar o país no rumo do desenvolvimento.

Botão_FiquePorDentro2

O mercado acionário brasileiro possui 25 companhias abertas do setor de Máquinas e Equipamentos. No 1º semestre de 2016 essas empresas totalizaram R$140 bilhões em receitas. A líder do setor em bolsa em receitas é a Embraer com R$9,8 bilhões, seguida da Weg (R$4,8 bilhões) e Iochp-Maxion (R$3,5 bilhões). Juntas essas 3 companhias representam 69% do setor. Os gráficos a seguir ilustram os números mencionados.

Market Share e Receitas Líquidas das Companhias do Setor de Máquinas e EquipamentosFonte: SABE ©

Market Share e Receitas Líquidas das Companhias do Setor de Máquinas e Equipamentos
Fonte: SABE ©

Olhando pela ótica dos resultados a Weg liderou com lucro de R$545 milhões, seguida da Metal Leve com R$108 milhões. A Cobrasma ocupou a última posição de resultados com prejuízo de R$521 milhões. O setor como um todo teve seu resultado líquido reduzido a mais da metade (55%) caindo de R$10,8 bilhões para R$4,8 bilhões, do 1º semestre de 2015 para igual período em 2016.

Na comparação do 1S2015 contra 1S2016, as 5 maiores variações de receitas, EBITDA e resultados e as  5 menores variações de dívidas das empresas do setor em bolsa são mostradas nas planilhas a seguir:

Destaques de variações do Setor de Máquinas e Equipamentos – 1S2015 x 1S2016Fonte: SABE ©

Destaques de variações do Setor de Máquinas e Equipamentos – 1S2015 x 1S2016
Fonte: SABE ©

Ainda na comparação do 1S2015 contra 1S2016, as 25 empresas no conjunto tiveram indicadores muito negativos: queda real de mais de 10% das receitas (considerando a inflação do período), redução violenta (mais de 60%) na geração de caixa medida pelo EBITDA e também do resultado líquido (55%), grande aumento na relação dívida líquida/EBITDA que se elevou em mais de 88%. Como consequência a taxa de retorno para o acionista (ROE) caiu 2,7 ppt alcançando 2,1% no 1º semestre de 2016, evidenciando a grande dificuldade enfrentada pelo setor em bolsa.

A tabela seguinte ilustra os números do setor na comparação dos totais dos últimos dois semestres das 25 empresas do setor.

Indicadores do Setor de Máquinas e Equipamentos – 1S2015 x 1S2016Fonte: SABE ©

Indicadores do Setor de Máquinas e Equipamentos – 1S2015 x 1S2016
Fonte: SABE ©

 

Comentários Finais

A Folha de São Paulo informou no dia 05/Out/2016 que o Governo Temer lançou campanha com críticas ao governo Dilma e um mote: “vamos tirar o Brasil do vermelho“. A campanha publicitária com dados negativos da economia deixados pela ex-presidente Dilma Rousseff, tem como objetivo defender a necessidade de reequilibrar as contas públicas.

O anúncio diz que o governo federal “encontrou uma situação muito grave nas contas públicas” e destaca 14 pontos negativos deixados pela gestão anterior. Ao final da peça, o governo defende que “equilibrar as contas públicas é mais do que necessário” para “nunca mais ter pedaladas”, “para nunca mais ter R$ 170 bilhões de contas públicas no vermelho” e para “definitivamente nunca mais ter 12 milhões de desempregados”. A peça ainda aponta prejuízos “bilionários” na Petrobras e Eletrobras, enumera obras públicas inacabadas, além de criticar os empréstimos do BNDES para outros países e o “inchaço da máquina pública”. (Fonte: Infomoney). Resta-nos daqui para frente acompanhar a evolução dos indicadores do setor e avaliar a eficácia das medidas que o Governo quer implementar.

A SABE Consultores tem o propósito de “organizar informações financeiras sobre as empresas brasileiras e torná-las acessíveis e úteis” e acredita que as empresas vencedoras e que vieram para ficar são as que criam valor para TODOS os seus stakeholders. Manteremos você atualizado com novas informações extraídas do nosso Banco de Dados SABE.

Botão_FiquePorDentro2

Aproveite para deixar o seu comentário ao final desta página sobre este Artigo.

Luiz Guilherme Dias é Sócio-Diretor da SABE Consultores, Consultor de Empresas e Conselheiro Certificado.

E-mail: lg.dias@sabe.com.br

Deixe seu comentário abaixo...

Leave A Response