TOP-10-2015_Capa

Rankings Empresas Top 10 de 2015


LUIZ-GUILHERME-DIAS-e1443731843958Por Luiz Guilherme Dias | 10/Mai/2016.

 

“A vida é como andar de bicicleta. Para ter equilíbrio você tem que se manter em movimento…” Albert Einstein, físico

Neste artigo apresentamos os rankings das “Top 10” Empresas Não Financeiras ordenados por Receitas Líquidas, EBITDA, Resultados Líquidos, Endividamentos Líquidos e Retornos dos Acionistas. O objetivo deste estudo é simplesmente apresentar informações estatísticas, sem a pretensão de analisar seu mérito, sobre as 10 maiores variações de aumento (redução no caso da Dívida Líquida), usando como suporte o Banco de Dados SABE.

As Maiores Variações por Receitas Líquidas, EBITDA e Resultados Líquidos (R$Mil) - 2015. Fonte: SABE ©

As Maiores Variações por Receitas Líquidas, EBITDA e Resultados Líquidos (R$Mil) – 2015.
Fonte: SABE ©

As Maiores Variações por Endividamentos Líquidos e Retornos de Acionistas (R$Mil) - 2015. Fonte: SABE ©

As Maiores Variações por Endividamentos Líquidos e Retornos de Acionistas (R$Mil) – 2015.
Fonte: SABE ©

Como é sabido o nosso foco está voltado para as empresas brasileiras de capital aberto que vêm enfrentando importantes desafios por conta da crise político-econômica que se instaurou no país. Publicamos inúmeros artigos enfatizando a questão dos elevados endividamentos que as empresas foram obrigadas a assumir por conta da crise. Entretanto, estamos sendo surpreendidos de forma positiva tendo em vista notícias recentes sobre o crescimento recorde de novas empresas em nosso país, divulgadas em 02/Mai/2016 pelo Portal Cias. Abertas, como segue:

Em Fev/2016, o país contabilizou 165 mil novas empresas, o maior registro para o mês desde 2010, de acordo com o Indicador Serasa Experian de Nascimento de Empresas. O número é 14,2% maior ao registrado em Fev/2015 (145 mil). O 1º  bimestre de 2016 totaliza 332 mil empresas, crescimento de 12,2% em relação ao mesmo mês do ano anterior. De acordo com os economistas da Serasa Experian, o aumento de novas empresas está puxado pelo surgimento de novos microempreendedores individuais, principalmente pela perda de postos formais no mercado de trabalho por causa da recessão econômica, impulsionando trabalhadores desempregados a buscarem, de forma autônoma, meios alternativos de geração de renda.

Segundo a matéria, o setor de serviços continuou sendo o mais procurado pelos empreendedores com a abertura de 104 mil  novas empresas em Fev/2016, o equivalente a 63,3% do total de nascimentos. 46 mil empresas comerciais (28,1% do total) surgiram no 2º mês do ano e, no setor industrial, foram abertas cerca de 14 mil empresas (8,3% do total). O Sudeste foi a 1ª região em número de novos negócios em Fev/2016, com 86mil novas empresas ou 52,2% do total.

A SABE Consultores tem o propósito de compartilhar informações úteis e atualizadas sobre as empresas brasileiras. Manteremos você atualizado com novas informações extraídas do nosso Banco de Dados SABE.

Botão_Eu_quero2

Aproveite para deixar o seu comentário ao final desta página sobre o desempenho das Empresas em destaque.

Luiz Guilherme Dias é Sócio-Diretor da SABE Consultores, Consultor de Empresas e Conselheiro Certificado.

E-mail: lg.dias@sabe.com.br

Deixe seu comentário abaixo...

Leave A Response